ADORAÇÃO: Momento de Aprendizado

ADORAÇÃO: Momento de Aprendizado

Na época em que o templo de Deus estava construído em Jerusalém, os adoradores sinceros viajam até lá para cultuar. Algumas vezes isso era perigoso, mas mesmo assim, o trajeto era feito com cânticos. Os salmos 120-134 são chamados “de romagem” ou “dos degraus”, por ser uma coletânea de hinos que aqueles adoradores peregrinos entoavam enquanto subiam para a cidade.

Após cantarem sua oração de angústia e sua confissão de segurança (Salmos 120, 121), eles entoavam um hino de alegria pela oportunidade da adoração (122). O fiel exultava por ter sido convidado ao templo, e por estar em Jerusalém adorando (versos 1,2), e proclamava a oportunidade de comunhão com os irmãos das outras tribos (versos 3,4).

No verso 5 ele fala da razão da ida à Jerusalém “Porque lá habitam tronos de justiça, tronos da casa de Davi.” A ida ao culto era uma oportunidade para aprender e praticar a justiça.

Deus havia escolhido Jerusalém como capital de Seu reino terrestre naquela dispensação, e Davi e seus descendentes como os administradores deste reino. Neste governo a justiça deveria prevalecer (2ª Samuel 8.15; Jeremias 21.12). A cidade era a representação da autoridade de Deus sobre Seu povo em todas as áreas. Lá as disputas judiciais eram resolvidas. O padrão para esta decisão não era a vontade do rei, mas a Lei de Deus. Deus havia ordenado que o rei de Seu povo deveria conhecer a Sua Palavra e administrar o reino conforme estes princípios (Deuteronômio 17.18-20).    

A prática desta justiça era para se tornar um costume diário abrangendo todos os aspectos da vida. Por isso, a ida ao culto era também um momento de aprendizado (Deut 14.23). Ir à Jerusalém adorar e comungar tinha como alvo o aprendizado do temor do Senhor,  que deveria ser praticado em todos os momentos da vida.

Em certas ocasiões a lei de Deus seria lida pelos sacerdotes e levitas para que todas as pessoas (incluindo as crianças) aprendessem e obedecessem a Deus todos os dias. (Deut. 31.9-13).  Foi isso que aconteceu na época do rei Josias (2ª Reis 23.1-3), e na época de Esdras (Neemias 8.1-12). E nestas duas ocasiões um reavivamento foi produzido. No culto coletivo o povo era lembrado de seu dever de cultuar a Deus pela obediência aos seus mandamentos, quando voltassem para casa.

Em nossos dias não há um templo igual ao de Jerusalém, mas há um templo formado por pessoas, que é a Igreja de Jesus Cristo (1ª Pedro 2.5-10). Neste templo de gente cultuamos ao nosso Deus e aprendemos a Sua Palavra.

A leitura e ensino da Palavra devem ser praticados no culto. Timóteo é exortado a  ler, exortar e ensinar a Palavra de Deus. Era a exposição da Palavra que alimentaria o povo com os ensinos de Deus ((1 Tim 4.6,11,13).  O apóstolo Paulo exortou que suas cartas fossem lidas nas igrejas (Colossenses 4.16). Quando escreveu a primeira carta aos tessalonicenses ele exigiu em juramento que a carta fosse lida a todos (1 Tessal 5.27). Ele mesmo ensinava nas igrejas (1ª Cor 4.17) e ordenou que o ensino mútuo fosse praticado (Colossenses 3.16).

A igreja também deve ser um local de administração da justiça (1 Cor 5.1-5; 6.1-11; Mateus 18.15-17). As reuniões para disciplinar e corrigir irmãos da igreja, e mesmo decidir sobre os problemas entre eles, devem ser momentos de adoração, e também de instrução (1ª Tm 5.20).

Nossos cultos devem ser momentos de ensino e aprendizado. Neles devemos ser alimentados para a prática diária da Palavra de Deus. Mas, muitas vezes nossa prática é de  não nos importamos com a Palavra.

Pastor Almir Marcolino Tavares

Com autorização do Blog Meditações de um Peregrino

Eli Vive!

Eli Vive!

Leia novamente e certifique-se de que leu certo o título desse artigo. Viu? Eli vive!

Não escrevo que ELE VIVE mas que Eli vive! Infelizmente Eli vive.

Felizmente ELE VIVE. Cristo Vive. Felizmente podemos confiar que porque ELE VIVE posso crer no amanhã. Eli não ficará impune! Podemos crer que as injustiças, maldades, impiedades, os descaminhos dos homens, suas incorreções e desvios terão um fim. Teremos certamente um tão sonhado Final Feliz.

O presente porém é sombrio porque Eli vive. Temos muitos deles espalhados tanto nas igrejas quanto nos lares. Líderes que desencaminham. Pastores, diáconos, pais e mães que desonram a Deus, não levando, na prática, a Palavra de Deus a sério e danificam vidas preciosas das quais ELIs prestarão conta.

A maioria de nós lembra de ter lido no livro de 1 Samuel sobre duas famílias. Uma de um homem chamado Elcana com sua esposa piedosa Ana e um menino que nasce pra ser usado poderosamente por Deus. A outra família formada por 3 homens: o grande Sumo Sacerdote Eli e seus amados filhinhos sacerdotes Hofni e Finéias.

Enquanto Ana sofria, em sua intimidade, suas dores diante do SENHOR, Eli desonrava a Deus diante da nação de Israel. Enquanto Ana cantava seus maravilhosos cânticos, o grande Sumo Sacerdote definhava em espírito e em verdade. 

Ana, uma mulher piedosa, lutava por sua família lutas não incomuns aos nossos dias. Eli, também, tinha em si e em sua família muitas coisas em comum com os dias atuais. Ana glorificava a Deus. Eli O desonrava. Ana buscava a Glória de Deus na sua casa. Eli brincava de Sumo Sacerdote. Nada diferente do que vemos hoje em dia.

Graças a Deus temos um remanescente que ainda ora, que ainda sofre com seus pecados e dos outros, que se humilha diante de Deus e que busca Sua Glória. Ainda há donas de casa, humildes e humilhadas diante de Deus, sem muito conhecimento das Teologias Sistemáticas, mas que estão quedadas aos pés de Cristo vivendo para honrá-lO.

Eli também vive. Infelizmente. 

Ele ou Eli, permita-me o trocadilho, ainda chama de filha de Belial os que oram ao Senhor em suas simplicidades e carências. Eli ainda trata os seus queridinhos com honra mesmo sendo filhos de Belial. Ele chama o justo de perverso e o perverso está perto dele. Eli vive e infelizmente está por todo o lado.

Eli prega que não se deve roubar e rouba. Ele prega que se deve amar e odeia. Eli exorta que se deve perdoar mas não perdoa. Ele diz que expressões como Eu pequei e Perdoe-me devem ser usadas por cristãos genuínos frequentemente mas nunca ouvimos isso de sua boca. Eli insiste que se deve estender a mão mas vive cruzando os braços em rejeição. Ele proclama que Cristo deve ser o centro mas não tem uma vida, de fato, centralizada nELE.

Eli vive. Infelizmente. Multidões seguem os Elis pois estão debaixo do mesmo Juízo de seus Ídolos. Um cego guia muitos outros e todos caem no abismo. A cegueira da multidão é culpa de Eli mas é juízo à multidão que preferiu se acomodar e buscar seus próprios interesses em detrimento da Verdade e da Vontade de Deus. Multidões não estão sendo enganadas. Estão deixando-se enganar e isso é JUÍZO do Alto.

Sacerdotes engordam em dia de matança enquanto suas ovelhas definham e morrem de mortes trágicas!

Sacerdotes cegos, surdos e que não falam mais, não intermediam mais, não consolam, não ajudam, não tem compaixão, não se arrependem (ou nunca o fizeram), não se santificam e assim não podem dar aos seus seguidores aquilo que Elis não tem.

A Arca da Aliança já está distante (quem lê entenda), A frase Icabode! em certo sentido pode ser dita, Cristo está do lado de fora de muitas igrejas a bater para que lhe permitam entrar. Destruídos os fundamentos….. O mundo está dentro de seus lares e igrejas e Cristo não é o Centro das vidas. Os queridinhos Hofni e Finéias continuam casando e batizando enquanto o povo de Deus tropeça nas cascas de banana das vidas de famílias paganizadas que domingo dizem servir ao Senhor, pegando com suas mãos sujas os Santos Utensílios da Casa do Senhor.

Eli vive. Infelizmente. Porém ELE vive! CRISTO VIVE! Graças a Deus. ELE é Soberano e permite que Eli viva.

Menina: Antes que cases, veja o que fazes….

Menina: Antes que cases, veja o que fazes….

Meninas casam mal! Este é um fato. Um fato que na maioria das vezes representa sofrimento não somente para elas como mulheres mas para elas como mães.

Por isso antes que cases…veja o que fazes!

Muita cautela com as paixões da mocidade! Elas destróem vidas. Claro que é melhor bem acompanhado do que só! Claro que sim! Mas é muito melhor só do que mal acompanhado! Meninas que casam por causa de um rosto bonito ou de um palavreado encantador estão seguindo não para um Lar: doce lar mas para um prisão ou um matadouro de sonhos e de vida. Rostos bonitos são importantes afinal de contas é de manhã cedinho que veremos estes rostos ao nosso lado. Porém não coloque isso como prioridade na escolha de com quem você passará sua vida aqui na Terra. Rostos bonitos não mostram o que dentro. Quem casa com cascas viverá vidas vazias. Como aquela isca que mata, rostos bonitos atraem e traem nossos sentidos. Muitas meninas casam mal porque olham apenas para o rosto ou para o físico ou para o palavreado do jovem. Meninas, lembrem-se que o período de namoro e cortejo é como uma campanha eleitoral. Nesse momento de conquista, os jovens, como políticos brasileiros, fazem as melhores promessas, sabem de todas as suas necessidades e prometem supri-las, usam as melhores roupas, e parecem muito cultos, educados, gentis, amorosos, solícitos, espiritualíssimos e apaixonados por Deus, pela igreja e pela sua família. Parecem.Estão em campanha. Depois que se elegem a máscara cai e a vida de muitas eleitoras vira um inferno. Essa analogia é quase perfeita pois nós brasileiros e brasileiras sabemos bem como são os candidatos desse país. Nem rosto bonito nem palavreado encantador fazem uma vida conjugal bem aventurada. Um lar feliz vem do amor a Cristo e à sua Palavra. Somente.

Meninas, pela paixão que cega, deixam de prestar atenção em coisas bastante relevantes para uma vida conjugal. Caráter, Hombridade, Honestidade, Santidade, Piedade. Poderíamos comentar sobre cada aspecto destes e de outros também fundamentais mas teríamos que escrever um livro (talvez). O imprescindível, entretanto, agora, é que você menina, não case com meninos ou moleques mas com Cristãos com C maiúsculo. Demore pra casar. Isso não mata! O que mata é a pressa promovida pelas paixões desenfreadas que chegam na mocidade como um dilúvio e arrastam milhares de meninas para uma vida infeliz. Casar mal é transformar sua vida num inferno. Não faça isso com você mesma e não transforme seu lar num ambiente infernal onde seus futuros filhos vão viver (ou morrer). Antes que cases ….veja o que fazes! 

Quero dar-lhes algumas dicas para que isso não aconteça:

1- Case com Homens que amam a Deus acima de todas as coisas – Antes de casar abra bem os olhos. Hoje em dia está difícil achar homens. Quanto mais homens cristãos. Temos, mesmo nas igrejas, muitos meninos e não poucos moleques. Abra os olhos! Não case com nenhum deles! Espere. Deus pode trazer para você um Homem e um Cristão que O ama  amará você também. Confie. Creia. Espere o tempo que for necessário. Lembre-se: É muito melhor só do que mal acompanhada!

2 – Acredite no que dizem e pensam seus pais. A paixão desenfreada que arrebata corações e atanaza vidas passa por cima de tudo e de todos. Inclusive da bendita e divina impressão dos pais. Pais são coisa de Deus. Cuidado quando seu pai ou mãe dizem que não vão com a cara daquele tal rapaz. Cuidado. Se você olhar direito pra seus pais perceberá Deus falando com você. Uma filha que desonra seus pais nesse momento importante da sua vida, certamente cava uma cova contra a vontade dos pais e cai dentro dentro dessa cova. Ela e seus filhos por longos anos sofrerão. Nem a separação apaga esse fogo. Cuidado com o que seus pais dizem ou pensam. Eles podem nem dizer mas pensam. Se eles por algum motivo não dizem mas você sabe que eles não gostariam que você namorasse tal pessoa….pule fora. É maldição pra sua vida.

3 – Ore sempre pelo seu futuro matrimônio. Desde cedo esteja orando. Confie que Deus trará pra você a pessoa certa. E Deus trazendo, você pode ter certeza que será BENÇÃO. Deus conhece perfeitamente você, suas necessidades e carências, seus pontos frágeis e sua personalidade, seus sonhos e projetos. E ELE está desejosos de tornar muitos deles em realidade. Somente ELE tem condições de trazer até você a pessoa exata para que juntos, vocês dois, tenham dias bem aventurados na presença DELE. Ore por isso. Confie e espere no SENHOR. Caso ele traga será alegria, paz, amor, vida gostosa de ser vivida. Se, porém, você forçar a barra contra tudo e contra todos pra fazer a sua vontade então seu lar, infelizmente, terá um cheiro de enxofre. Dor e lágrimas de madrugada podem ser evitadas. Confie em Deus e espere NELE. ORE!

4 – Cuidado com conselhos de cabeças ocas. Não ouça quem não ama a Deus. Ouça aquelas pessoas que amam a Deus. Somente elas e seus pais. Mais ninguém! O que prejudica jovens que casam mal é que querem fazer suas vontades e procuram os conselhos de qualquer pessoa que lhe diga o que querem ouvir. São arruinados pelos seus desejos desenfreados. Cuidado menina pois muitas vezes o teu desejo será contra ti. Cumpre a ti porém dominá-lo. Lembra dessa voz? É a voz de Deus nos advertindo acerca de nossas intenções e atrações. Muito do que nos atrai nos trai. Muito do que nos arrebata o coração nos mata. Muito do que nos arrasta o faz para o infortúnio e não são poucos os que vão por estes caminhos e também não são poucos conselheiros que nos desencaminham na vida. Cuidado. Ouvir conselhos de nossos pais e de quem ama a Deus e conheçe a Sua Palavra é GRAÇA. Ouvir conselhos que satisfazem nossas intenções erradas é DESGRAÇA.  Cuidado com conselhos de cabeças ocas. Ouça pessoas que amam a Deus. Somente elas e seus pais. Mais ninguém!

Apenas 4 dicas que fazem toda a diferença entre um casamento bem aventurado e próspero e um casamento infeliz. Apenas 4 dicas. Deixar de levar qualquer delas em consideração é um risco mortal. Questão de vida gostosa ou morte diária.

Desconsiderar estas benditas dicas é choro e ranger de dentes diários que mesmo um infeliz divórcio não poderá evitar.

Leve a sério estas dicas e você vai desfrutar de um Lar cheio de alegria, cânticos, amor intenso e paz. Deus estará com vocês e seu lar será um paraíso na Terra, pra a Glória do Deus que você ama, para a edificação de sua igreja, para a evangelização de sua família e conhecidos, para que seus filhos nasçam em berço de ouro e pra que vocês dois sejam felizes até que a morte os separe!

 

Vagner Lemos

Um Grande Mistério!

Um Grande Mistério!

Ao criar o casamento, o Santo Matrimônio, Deus cria uma metáfora terrena para algo celestial. O Apóstolo Paulo em Efésios 5:32, por volta do ano 64 revela esse Grande Mistério oculto às gerações anteriores. Ninguém sabia até então que família, marido e esposa, Deus e seu povo tinham tanto em comum. Parecia que as instituições família, criada em Adão e Eva, e a Igreja, recém nascida, não eram tão vinculadas uma à outra. Paulo escreve à Igreja de Cristo em Éfeso e após discorrer sobre a relação dos salvos com Deus e Seu Filho Jesus no Espírito Santo e falar da relação submissa de uns para com os outros (5:21) ele começa a tratar da relação marido e mulher. O apóstolo então passa a mostrar quais ordens Deus dá a maridos e esposas no trato um do outro dentro do relacionamento conjugal. Então Paulo chega ao verso 31 citando Gênesis: Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.

Até esse momento nada de estranho no texto. De repente, como num parêntese, o apóstolo escreve: “Grande é este mistério mas eu me refiro a Cristo e à Igreja.” No ano 64, em sua primeira carta escrita de Roma já como prisioneiro, Paulo, divinamente inspirado, revela um segredo oculto há séculos, desde o princípio de tudo: Marido e Esposa são uma metáfora de Cristo e a Igreja. Um casal representa Cristo e sua Noiva. Uma ilustração do Eterno dentro de casa e caminhando por este mundo. Uma analogia do celestial. Uma representação de Deus e Seu Povo, de Cristo e a Noiva.

O casamento, então, não é apenas o relacionamento de um homem que se apaixonou por uma mulher e se uniu a ela. O casamento não tem a ver unicamente com aspectos terrenos da existência humana. O matrimônio simboliza e ilustra O Reino de Deus. Os nossos lares representam Isto! E por isso devemos zelar para que O representemos bem.

Representamos algo sagrado e eterno. Ilustramos Algo que na Terra é motivo de chacota, zombaria, desprezo, mas pelo qual Deus pagou um Altíssimo Preço para estabelecer. Deus não somente instituiu o Matrimônio que é sagrado mas prepara neste momento as Bodas do Cordeiro que podem começar a qualquer instante. Quando a Igreja cruzar os portais eternos e caminhar na direção do Noivo, no Palácio preparado para O Evento, talvez com Anjos cantando e Harpistas tocando nós veremos o Perfeito Casamento. Estaremos no Perfeito Casamento.

Por isso não podemos, como criancinhas, “brincar de casinha”! Nosso casamento não é brincadeira mas representa algo sério, solene, sagrado, eterno, bendito, Divino. Somos embaixadores dessa Instituição Sagrada diante de vizinhos, parentes, colegas e irmãos. Os anjos observam nossos relacionamentos que devem espelhar o Matrimônio Celestial. Devemos espelhar bem o Eterno para espalharmos a Ideia Eterna. Somos o Evangelho Visual para pessoas próximas quando vivemos o Evangelho no nosso Relacionamento Conjugal.

Nosso privilégio de sermos casados e recebermos tantas e variadas bênçãos é ENORME mas a nossa Responsabilidade também o é.

Maridos representam Cristo e por isso devem representá-LO bem!

Esposas ilustram a Noiva e por isso devem levar a sério seu papel!

Cada cônjuge dentro de suas funções tendo como Modelos Cristo e Sua Esposa. Assim como Cristo trata Sua eternamente amada Esposa os maridos devem amar suas esposas. Assim como deve ser o tratamento da Igreja em relação a Jesus Cristo assim deve ser o das esposas para com seus maridos excetuando-se, claro, a adoração.

Caso nós, em nosso relacionamento conjugal, não tenhamos o firme propósito de, após entendermos a METÁFORA, mostrarmos em nós o Relacionamento Maravilhoso de Deus e Seu Povo, então estaremos bem deficitários na nossa adoração a Deus.

É incoerente um filho dizer que ama muito a Deus e O adora em espírito e em verdade se ele ou ela não honra seus pais. É contraditório. Fazendo uma paráfrase em 1 João 4:20: Se um filho(a) não obedece e honra a seu pai a quem vê… não pode amar a seu PAI a Quem não vê. Do mesmo modo é incorreto um cônjuge dizer que ama a Deus caso não tenha firmado em sua mente e coração o firme propósito de ilustrar bem Cristo e a Igreja começando a agir conforme este propósito.

Há muitos maridos e esposas que desonram a Deus dentro de seus “secretos lares”. Há muitos pastores e diáconos que desonram a Deus dentro de suas casas e “O honram nas Igrejas”.. Há muito juízo a caminho.

Há também muita benção, alegria, amor, paz, confiança, etc em lares cujos cônjuges cumprem o Bendito Desígnio para o qual foram criados e unidos.

São lares que fortalecem Igrejas. São lares que honram a Cristo. São lares que adornam centenas de doutrinas cristãs. São lares que ilustram a mais Bendita União que é eterna e gloriosa! São lares onde Maridos lutam por serem fiéis a suas esposas por amor a Cristo. São lares onde as esposas, por amor a Cristo, lutam por serem fiéis a seus esposos tendo como parâmetro o relacionamento da Igreja com Cristo. São lares que podem ser chamados de “Paraísos na Terra” pois representam bem a Felicidade existente entre Deus e Seu Povo, entre Cristo e a Igreja.

Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros.” Hebreus 13:4

Vagner Lemos

Inimigos Invisíveis da Família! Cuidado.

Inimigos Invisíveis da Família! Cuidado.

Temos enfrentado muitos inimigos em variados níveis e esferas. Conseguimos ver muitos deles claramente. Hoje as pessoas zombam do casamento criado por Deus. Brincam sobre adúlteros e adultério. Ridicularizam quando um homem quer ser fiel à sua esposa. Virgindade e Fidelidade hoje são tidas como doenças graves. Gravidez virou sinônimo de coisa indesejável e ruim: “Isso é um Buxo” é uma expressão que Deus certamente abomina e infelizmente está na boca de muitos cristãos. Milhões de abortos por ano só no Brasil. Milhões de seres humanos assassinados na barriga de modo cruel. São “buxos” indesejados. São crianças nas barrigas de mulheres impiedosas.

Poderíamos citar milhares dessas lutas visíveis e que conhecemos bem. Porém as famílias e os cristãos enfrentam ataques muitas vezes imperceptíveis. Jesus disse que o Diabo veio para matar, roubar e destruir e ele tem seus súditos aqui na Terra. Mentes malignizadas orquestram por “trás dos bastidores” como o mundo deve pensar. Uma forma de pensar sendo incutida nas mentes. E essa mentalidade mundana está invadindo lugares outrora santificados. Não se vive mais em bases bíblicas em muitos lares cristãos. As bases são ditadas pela sociedade e acatadas naturalmente por milhões de filhos de Deus. “Manda quem não poderia e obedece quem não tem juízos bíblicos.” Se não estivermos bem alicerçados na Palavra de Deus tenderemos ao mundo.

O fato é que nossas mentes estão afetadas, em maior ou menor grau, pelo Sistema mundano. A sociedade nos incutiu na mente a falsa necessidade de ganharmos, sempre, mais e mais dinheiro e passamos a vida inteira acreditando nisso. Ela também nos incutiu na mente que precisamos, condição Sine Qua Non para a nossa felicidade, trabalhar, fazer faculdade, seguir carreira, acordar de madrugada e se possível nem dormir. Segundo a “sábia sociedade” não podemos ter 2 filhos! 3 é loucura! 5 filhos é prova de insanidade gravíssima. Afinal de contas, segundo ela, “a sapientíssima”, os colégios estão muito caros e caso nossos filhos não estudem nos melhores, eles não terão condições de vencer as loucas e desenfreadas batalhas das concorrências que a própria sociedade impõe. A sociedade nos propõe o corre-corre para alcançarmos a sonhada Felicidade que está bem ali na frente e depois nos deparamos com as Depressões, opressões diante de tanta pressão imposta como algo bom a ser buscado. Ela nos propõe a Felicidade assim e nos impõe a Infelicidade invariavelmente. Ela nos propõe a vida e nos impõe a morte!

A mensagem do Novo Testamento continua muito atual para você hoje: Salvai-vos dessa geração perversa e adúltera! Não se permita contaminar e ser destruído! Não permita que a sua família, que é a coisa mais preciosa abaixo de Deus, seja minada dia-a-dia, mas lute com Deus por ela! Lute principalmente incutindo em suas mentes os valores da Palavra. “Santifica-os na Verdade, a Palavra de Deus é a Verdade!”

Há um provérbio no mundo muito importante pra nós: “Dize-me com quem tu andas e direi quem tu és.” Se estivermos próximos de Deus e de Sua Palavra estaremos longe do mundo e de sua estultícia. Se estivermos longe de Deus e de Sua Palavra estaremos no mundo. Muitos de nós estão com os dois pés no mundo. Atolados! Talvez até estejam indo pra igreja domingo à noite mas o mundo está nestes e estes estão no mundo. A igreja, nesses casos, será apenas uma mera formalidade social. Seus cultos não mudarão nada em nós. Seus louvores não arderão em nossos corações e mentes. As mensagens não terão força pra mudar nada em nós, mesmo ouvindo centenas delas.

Cuidado com a mentalidade mundana que invade mentes e corações de cristãos genuínos e os transforma em “vivos mortos”, no sal insípido, sem gosto e sem valor nenhum, numa luz dentro de uma gaveta. Muitos dentre nós estão engavetados no Sistema.

Cuidado, sim, com as zombarias deste mundo perverso contra o casamento. Cuidado, também, com as tentativas visíveis de destruição da minha e da sua família. Batalhe, certamente, contra os abortos. Batalhe contra estes ataques do Inimigo, mas abra os olhos para as sutilezas que minam e destroem tanto quanto, ou até mais fortemente, nossos lares. Cuidado com os ditames desse mundo maligno. Cuidado com o Sistema que impera aqui nesse planeta. Mais do que um Sistema sem Deus ele é um Sistema AntiDeus!

Não permita que sua mente e valores sejam redirecionados.

Não aja como o mundo. Não pense como o mundo. Pense biblicamente e aja. Questione o que você faz e como você faz. Procure os porquês. Avalie se você segue nos mesmos caminhos dos seus vizinhos, colegas e parentes que não conhecem a Deus. Você marido, fala e pensa como os que não conhecem a Deus? Você trata sua esposa como seu parente ímpio trata a dele? Você esposa, trata seu marido como uma ímpia o faz? Seus filhos ajem como os filhos de pais que não temem ao Senhor? A única diferença entre sua casa e a do vizinho é que vocês vão pra igreja domingo à noite enquanto eles ficam assistindo futebol ou o Faustão?

Abra seus olhos para a feiura e malignidades desse mundo abrindo sua Bíblia todos os dias e devotando tempo para que Deus entre gostosamente em seu coração e mente. Somente assim o mundo não entrará em você. Somente assim o mundo não mandará em você. O Nosso Senhor é Outro.

Proteja a sua família. Coloque essa “camada de proteção” sobre seu lar. Abra a Bíblia pra sua família e seus olhos se abrirão para enxergar os sutis ditames de uma sociedade fadada à destruição.

Vele por sua família noite e dia. Zele por ela 365 dias por ano, 7 dias por semana, 24 horas por dia, o dia todo e todos os dias. Não cochile! Não temos tempo pra isso.

Não seja destruído como o mundo: Leia a Bíblia! Não pense como o mundo: Viva pela Bíblia! Não aja como o mundo: Seja Bíblico! Cuide de você e de sua amada família!

Vele e Zele! Vigie e Cuide! Ore e Lute.

 

Vagner Lemos

Pin It on Pinterest

Para solicitar um Mezuza basta inscrever-se!

Em breve nossa equipe estará entrando em contato com você!

Aguarde nosso contato!